segunda-feira, 27 de junho de 2016

Desabafos

Por um milionésimo de segundo ela achou estar apaixonada, e o mundo congelou naquele instante. Por um milionésimo de segundo ela sentiu borboletas no estômago, o coração a querer saltar-lhe do peito e uma enorme dificuldade em respirar, e o mundo congelou naquele instante. 
Mas depois, depois ela voltou a si, e pensou em como seria a sua vida se voltasse a apaixonar-se, e percebeu que isso não estava nos seus planos. Encolheu-se sobre si mesma e esperou que aquela sensação de vazio passasse. Poderá ela voltar a apaixonar-se? Será ela capaz de voltar a entregar-se? 
Em boa verdade é muito difícil que a história se repita, que ela baixe as guardas e deixe esse bandido entrar. Por outro lado, há uma pequenina parte dela que sente falta desse carinho, desse mimo, desse aconchego e desse calor. Mas será ela capaz de lidar com tudo o resto? As amarras, as responsabilidades, as exigências? Hmm, para ela continuar a ver tudo nestes polos extremos então provavelmente ela ainda não está preparada para voltar a amar (se é que alguma vez estará...)

Sem comentários:

Enviar um comentário